Isso vale para todas as artes. O tédio de viver e de querer estanca na porta de qualquer ateliê.

Jacques Maritain

Type everywhere

_dsf6449 _dsf6446 _dsf6442

Interpolando ideias

Filha de um tipógrafo, Beth Klock cresceu brincando com provas de impressão.
Substituiu o papel, tela e tinta por sutis gestos de seu dedo com a tecnologia digital.
Ao produzir seu primeiro cartão pessoal, retornou à sua origem e viu serem impressas
suas primeiras provas de impressão em uma Minerva tipográfica de pedal.

Digital e artesanal, sim, dialogam e se complementam.

Sutileza e potência

O encontro entre cores, texturas e arte com a qualidade da impressão tipográfica. Os lenços e echarpes da AR Atelier d’Art, com sua nova coleção Alice, inspirada na obra de Lewis Carroll, criou peças lindas e exclusivas como a arte do letterpress. Simbiose entre sensibilidade e sensações.

Tá escutando, né? Tá escutando…

“São 13.500 peças, e é uma máquina melindrosa. Tem que saber a função de cada peça pois é uma máquina de produção, não é uma máquina pra ficar parada. É uma máquina fundamental não só aqui, mas para o mundo.”

Paulo Sayeg

Como descrever o que presenciei em 120 minutos? Sim, a tarde foi maravilhosa e vai se repetir, espero. Foram 15 ilustrações em um piscar de olhos. Pintor, desenhista, ilustrador ou qualquer outro adjetivo não o definem, apenas que sua mágica é contagiante.

Muito obrigado por apenas ser. Logo logo estaremos sujando as mãos de tinta…